Símbolos


A bandeira da ADEMP foi dada por inspiração ao Pr. José Gilson de Oliveira, em jan./2003; e produzida na sua versão original pela Ir. Rejane Oliveira, para a solenidade de inauguração da Catedral da Plenitude, em out./2004.

A sua configuração geométrica tem por base doze módulos, em formas, cores e matizes que traduzem simbolismos especiais, a saber:

» três módulos indivisíveis sobrepostos verticalmente e alinhados com o mastro, em vermelho escarlate: simbolizam a mais elevada autoridade espiritual do Universo, a Trindade Santa;

» os demais módulos, compondo a forma perfeita de um quadrado, em branco neve, simbolizam a ação plena e a pureza do Evangelho da Graça;

» a tríplice e delgada cruz escarlate que divide o quadrado branco representa o sacrifício do Calvário e o sangue ali vertido por Jesus Cristo, que salva, cura e santifica o homem pecador;

» sobre o módulo central do quadrado está afixada a logomarca do Ministério da Plenitude.


Unidos, avante, lutemos, com esse ideal avançar,
Coragem, oh, Plenos da Graça,
Em nossa Assembléia brilhar,
Diante do Trono de Cristo, veremos a face do Rei,
Dizendo bem vindos, filhos do Meu Pai,
Avante, avante, lutai.

Nas lutas não nos prostraremos,
Vitória, vitória virá.
O passado jamais moverá o ideal
De um grande projeto de Deus.
Assembléia de Deus Plenitude,
Cumpri o Ide de Jesus,
É ordem de Deus vigiar e orar
E as muitas almas ganhar.

Erguei a Bandeira de Cristo, convictos do seu ideal,
Levando a Palavra da Vida,
A povos, nações, sem igual.
Os campos estão brancos para a Ceifa, na Seara é para se trabalhar,
E no Grande Dia os plenos irão,
Para sempre com Cristo reinar.

 

Autor: Jairo Bento, janeiro, 2004

Para mais informações sobre o concurso que elegeu o hino clique aqui.